Veja como funciona o vestibular pelo ENEM

Tradicionalmente no Brasil, as universidades tiveram seu próprio exame de admissão. Um estudante que se candidata a seis universidades, precisaria viajar para cada universidade e se sentar para seis exames diferentes. O processo foi ineficiente e dispendioso tanto para estudantes quanto para universidades.

Para tornar o processo de admissão mais igualitário e simplificado, o Brasil criou o ENEM, um exame nacional de ingresso. Este ano é o segundo ano em que o exame está em uso oficial e agora é usado por muitas universidades como o único critério de entrada ou um exame de primeira rodada.

Como está funcionando o Vestibular

Partindo minha crença pessoal de que uma única pontuação de teste em um único fim de semana é uma maneira terrível de determinar o mérito de um estudante, o ENEM no Brasil tem sido um tutorial sobre como estragar a administração de um vestibular USP por exemplo. Uma verdadeira comédia de erros, que, infelizmente, não é engraçada, uma vez que as crianças, já em um dos momentos mais estressantes de suas vidas, são as que sofrem.

Em 2009, as respostas foram vazadas com antecedência e o exame foi demitido dias antes da data de teste. Todo estudante no Brasil que desejava frequentar a faculdade teve que se reagrupar, o exame reescrito e as universidades em todo o país tiveram que repelir as datas de início para usar o ENEM como critério de admissão.

No final de semana passado, o ENEM 2010 foi dado. Desta vez, o teste foi mantido em segredo com sucesso. Não foi bem sucedido a impressão. Pelo menos 2000 testes tiveram as questões de Ciências Naturais e Ciências Humanas invertidas a partir da folha de resultados, alguns testes estavam faltando ou questões repetidas e há relatórios em que o tema do ensaio foi vazado antecipadamente.

Vestibular USP

Inevitavelmente, alguém processou. Que “alguém” seja agências estaduais e federais argumentando que o teste falhou no padrão muito básico de ser igual para todos os alunos. Um juiz federal julgou o exame inválido. Inep, a agência federal responsável pelo ENEM, apelou da decisão do juiz e, a partir da sexta-feira, os resultados do ENEM são reintegrados. Mas, claro, a decisão do tribunal de recurso é apelada. O ministro da Educação disse que levaria pelo menos dois ou três meses para organizar um segundo exame para todos os 3,4 milhões de alunos e, portanto, é favorável ao teste da semana passada. Uma decisão final poderia estar a poucas semanas.

O vestibular USP foi agendado para os alunos que receberam testes errados nos mesmos dias que os exames de admissão individuais para muitas das principais universidades. Esses alunos terão que escolher qual exame tomar, quer se inscrever para uma universidade superior ou as muitas universidades que usam o ENEM. https://www.facebook.com/comosedarbemenem/posts/876416825843991

E os alunos, as crianças que passaram horas preparando e planejando futuros com base nos resultados deste exame, foram informados para não se preocuparem e continuar preparando qualquer outro exame de entrada que eles tenham.

Eu acho que é importante ver esse fiasco inteiro da perspectiva do aluno. Nos EUA, o SAT e a ansiedade que causa são bem conhecidos. Imagine se o SAT fosse o único critério de admissão. Apenas uma nota SAT. Essa é a situação no Brasil. Eu trabalhei com adolescentes aqui durante o processo e os séniores americanos eram um mestre zen em comparação com seus colegas obsoletos do Brasil.